Como melhorar a segurança das suas cargas


 

Cuidados no transporte de cargas

Falta de segurança e transporte inadequado de produtos são os principais motivos de revolta de clientes acerca do serviço prestado por empresas do ramo, e é fato que uma empresa sem credibilidade não vai a lugar nenhum.

Neste artigo você aprenderá mais sobre estes dois fatores que, se bem sucedidos, aumentam a satisfação do cliente e a notoriedade no mercado.

Segurança

Hoje em dia a tecnologia permite que essa tarefa seja muito mais simples, e investir em segurança significa se preocupar menos com imprevistos no futuro.

Um exemplo disso é o uso das câmeras de segurança, que se tornam úteis desde o local de fabricação dos produtos até os galpões de armazenagem.

Já na parte de distribuição, o ideal é investir em um sistema de localização, ou GPS (Global Positioning System – Sistema de Posicionamento Global). Esse tipo de aparelho é capaz de combinar dados da localização exata da mercadoria com sensores e informações de expedição, fornecendo alertas úteis de movimentação, como visibilidade das carretas, situação de trânsito, etc. Além disso, também é possível instalar câmeras integradas nas portas dos contêineres, que detectam e/ou inibem roubos.

O investimento em um sistema de comunicação direta com os motoristas também é viável, principalmente quando se opera em áreas de alto risco, aliados a dispositivos anti-roubo, que evitam invasões e detectam notificações de sabotagem. Todos estes dispositivos são fáceis de instalar, tendo sua monitoração baseada na conexão sem fio.

Transporte

É muito comum uma carga sofrer danos durante seu transporte, mas isso só acontece porque o modo como o produto foi alocado na carreta não foi correto.

As soluções para esse tipo de problema são simples, e na Piracema você encontra todas elas, siga os próximos passos e não tenha mais dor de cabeça com isso.

1. Se atente na hora de empacotar.

Sempre que possível, desmonte o máximo que der de cada produto e os empacote individualmente, preenchendo os espaços livres com jornal ou sacos de ar.

2. Escolha o tipo de caixa ideal para cada peça.

Não adianta deixar um produto com metade de seu corpo para fora da caixa, se preocupe em utilizar um tamanho que comporte toda a superfície, além de possuir um tipo de papelão resistente que não corra o risco de rasgar ou abrir.

3. Utilize fitas e cantoneiras

As fitas de arquear e as cantoneiras são indispensáveis para um bom transporte, são elas que “seguram” e protegem a embalagem. A arqueação é o passo mais importante, pois define como será o estado do produto ao chegar ao destino.

Para evitar um arqueamento mal feito, consulte nossa página de aparelhos para arquear e não sofra com quedas de objetos durante o transporte.

Essas dicas combinadas fornecem um controle muito maior sobre o percurso completo da carga, reduzindo riscos e melhorando os resultados, com elas você é capaz de fiscalizar em totalidade a execução do serviço e se manter tranquilo quanto ao resultado final.

Comentários
0 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *